A última flor de Lácio e o Vô e a vó

trabalho do Pedro Gabriel

trabalho do Pedro Gabriel no projeto Eu me chamo Antonio

Um amigo austríaco, que manda muito bem no português, dia desses me veio com essa…Que é muito difícil falar as palavras vô, vó, voo e vou. Pra exemplificar a semelhança sonora, me fez falar a espécia de um trava língua:

– O vovô e a vovó vão voar

Isso é o que eu acho mais legal de se aprender um idioma, como falar português é natural pra mim, jamais que eu ia pensar que essas quatro palavrinhas poderiam ser tão difíceis de serem pronunciadas e identificadas por um estrangeiro.

Outro dia desses, também voltei a parar pra pensar sobre a Língua Portuguesa. Estou eu no Portobello Canal em Dublin 8 aproveitando um dia de folga e no caminho seguindo o canal, encontro um desses simpáticos senhorzinhos irishs, que muito provavelmente percebendo que eu não era daqui, me perguntou:

– Where are you from?

– I’m Brazilian, can I help you?

– Please, can you repeat this phrase for me? “A última flor de Lácio, $@#$% e bela”!

Quem disse que eu entendia a penúltima palavra? Lascou, não conhecia a frase! O que era Lácio? Que ignorante que eu sou, o que ele vai pensar de mim, que sou uma brasileira ignorante, péssima representação da classe…

Nada como um Google, o Sr que tudo sabe, pra descobrir que é um trecho da poesia  chamada “Língua Portuguesa” em que Olavo Bilac homenageia a nossa língua dizendo: “A última flor de Lácio, INCULTA e bela”.

Pois bem que fuçando um pouquinho mais descobri que a última flor de Lácio é uma metáfora sobre o Português ter sido a última língua latina formada a partir do latim vulgar – falado pelos soldados da região italiana do Lácio. Inculta e bela, interpreto como  informal e ao mesmo tempo bonita.

Ainda cheia de remorso pelo velhinho saber algo que diz respeito a minha língua e que eu não sei, me contento com o comentário da minha diva, deusa da Copa, cabrita amada, Kalinka Schutel: “Ah Lu, ele tem a aposentadoria toda pra saber tudo sobre a flor de Lácio”. Pois meu amigo austríaco complementou, o importante é a troca, agora você sabe. Não é que é? Agora sei e divido aqui, caso alguém mais venha a ser parado por um velhinho irish interessado em Língua Portuguesa.

 

 

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: